Planeta dos Macacos 2: O Confronto (Dawn of the Planet of the Apes) – POCKET REVIEW

dawn_of_the_planet_of_the_apes_ver6_xlg

Sinopse básica e genérica: “Uma crescente nação de primatas geneticamente modificados e liderados por Ceaser/César é ameaçada pelos sobreviventes humanos de uma alarmante epidemia viral desencadeada há uma década. O momento de paz em que se encontram está fragilizado e durará pouco, quando os dois lados são levados à beira de uma guerra que determinara quem será a espécia dominante da terra.”

Planeta dos Macacos 2: O Confronto (Dawn Of The Planet Of The Apes), continuação de Planeta dos Macacos: A Origem (Rise Of The Planet Of The Apes), se passa 10 anos depois do seu antecessor conduzindo aos seres humanos não mais como a raça dominante mas sim como sobreviventes por causa dos macacos e principalmente por causa do vírus e sua epidemia, e por outro lado os macacos vivem de forma civilizada entre eles, tendo a caça e a pesca como forma de busca por alimentos, edução, e até mesmo uma lei, uma diretriz, aonde é dito que “macaco não mata macaco” e outras palavras como “Lar, família, macacos juntos fortes ” também são usadas para esse aspecto, resumindo, enquanto os macacos vivem os humanos sobrevivem, com isso um grupo determinado desses sobreviventes precisam reativar/restabelecer uma fonte de energia para que assim tenha luz novamente para o que restou da população naquela cidade, e que assim eles possam se comunicar com as outras cidades, mas a fonte de energia é localizada em uma represa d’água, e essa represa fica na meio da floresta e adivinha quem está no meio dessa floresta? Se você pensou nos ewoks você errou O conflito entre as duas raças é bem retratado no filme, aonde existe uma minoria que aceita a igualdade social porém outros não, fazendo com que se odeiem e rejeitem as diferenças, e principalmente pelo o lado humano.

O filme começa com uma breve e resumida explicação do que ocorreu no primeiro filme até agora fazendo com que o público que não assistiu ao primeiro filme entendam o que aconteceu e o que está acontecendo na história, e logo depois disso tem uma das melhores aberturas que eu já vi em um filme no cinema, é uma cena na chuva aonda Ceaser aparece em primeiro plano, a sonoridade dessa cena e o impacto no cinema faz com que pareça que realmente está chuvando dentro da sala e que você entre no clima, ele consegue ser melhor que o primeiro em todos os aspectos, a forma com que o filme começa, como dá o andamento é perfeito, com uma trilha sonora muito bem trabalha, os efeitos especiais e a captura de movimento são incríveis, e em relação a atuação não tem quase nenhum imenso destaque apesar de todos atores fazerem um bom trabalho, a não ser por Andy Serkis, ele consegue se expressar muito melhor como Caeser/César  nesse filme até porque ele agora realmente fala fazendo com a atenção seja voltada para ele, Gary Oldman aparece pouco em cena mas como sempre fazendo um ótimo trabalho com sua atuação, ele é o outro lado da moeda dos humanos como antagonista, apesar que a intenção dele é querer mais sobreviver do que ter um embate contra os macacos, mas também existe o antagonista macaco que realmente odeia os seres humanos, que se chama Koba, mas que ele realmente tem os seus motivos claros por todo esse ódio pelos seres humanos que é retratado no primeiro filme. Alguns personagens humanos simplesmente possuem o preconceito como motivo desse “ódio obvio”.

O filme tem um ambiente e um clima misturado com um “survival” e “pós-apocalíptico” que lembra muito Jurassic Park, principalmente ao Jurassic Park 2: O Mundo Perdido (The Lost World:Jurassic Park), e lembra também o game The Last Of UsTem momentos de emoção e de reflexão no filme que nos faz pensar será que o ser humano não vive cegamente julgando aquilo e aqueles como o certo e o errado para eles? Sendo imponente perante a outras raças e até com eles mesmos? Sem entender ou fingir que não entende que TALVEZ nós sejamos parentescos do primata, e quando eu digo primata não estou me referindo ao primata presente. O preconceito sempre foi um tema retratado nos filmes do Planeta dos Macacos, mas esse não é o único tema que é falado nos filmes, envolve também muita política, governos, etc. VIAJEI…OU SERÁ QUE NÃO ?

Bom, o filme é um blockbuster mas que se leva muito a sério, por enquanto ele está sendo o melhor filme do ano para mim, estou no aguardo  da continuação, e que ela não demore. Recomendo fortemente que assista todos os filmes anteriores caso tenha tempo e interesse, desdo filme de 1968 até mesmo o de 2001 que foi dirigido por Tim Burton, e é claro assista ao reboot Planeta dos Macacos: A Origem (Rise Of The Planet Of The Apes)  de 2011 para que assim você assista a esse filme como a continuação e entendendo de uma forma mais aprofundada tanto o contexto, a história, quanto aos personagens e suas importâncias. O filme foi dirigido por Matt Reeves, com roteiro de Rick Jaffa, Amanda Silver e Mark Bomback, e no elenco está Andy Serkis, Gary Oldman, Jason Clarke, Judy Greer, Kodi Smit-McPhee, Keri Russell, Toby Kebbell.

NOTA: DEZ (10/10)

Anúncios